Dia da Ascensão – Início da Novena de Oração da Ascensão ao Pentecostes – 21 de maio de 2020

S. Mateus 28,16-20

Quarenta dias depois da Ressurreição — segundo o Livro dos Atos dos Apóstolos — Jesus subiu ao Céu, ou seja, voltou para o Pai, pelo qual tinha sido enviado ao mundo. Em muitos países este mistério é celebrado não na quinta-feira, mas no domingo seguinte. A Ascensão do Senhor marca o cumprimento da salvação iniciada com a Encarnação. Depois de ter instruído pela última vez os seus discípulos, Jesus sobe ao Céu (Mc 16, 19).

Nesse dia, Cristo «elevou-se sob o olhar dos seus discípulos e desapareceu numa nuvem» (At 1,10)… Ele tentava levar o coração deles a segui-Lo, fazendo-se amar por eles, e prometia-lhes, pelo exemplo do Seu corpo, que os seus corpos poderiam elevar-se do mesmo modo.

Sua obra de redenção (de Jesus) continua no mundo com a ação da Igreja, com a nossa ação de batizados. Somos os continuadores de sua missão redentora. Ele investe todos nós nessa missão ao dizer: “Toda autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei!

Apesar de tudo o que tinham vivido, de tudo o que tinham ouvido da boca de Jesus, os discípulos continuavam a duvidar. Este não é exatamente o meu retrato? De que mais provas estou à espera? Quem é Jesus para mim? Um homem bom com poderes especiais? Alguém de Quem se fala, mas que ainda não conheço bem? Ou o Filho de Deus a quem tudo foi entregue e que me ama incondicionalmente? Qual a minha missão? Onde e como é que Jesus quer que eu leve a Sua mensagem? O que tenho feito da minha vida? Este é um Deus que não abandona, que permanece e que sustem.

Rafael Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *